ecsbdefesa.com.br

HISTÓRIA MILITAR, DEFESA, ESTRATÉGIA, INTELIGÊNCIA e TECNOLOGIA

Ford M-8 Greyhound no Exército Brasileiro

R$70,00

95 em estoque

SKU: CBB6 Categoria:

Consulte o prazo estimado e valor da entrega

Não sei meu CEP

Descrição

Com a criação do Corpo Expedicionário, em 1943, conhecido como Força Expedicionária Brasileira (FEB), que combateu no teatro de operações da Itália, nos anos de 1944 e 1945, a 1ª Divisão de Infantaria Brasileira (1ª DIE), composta por 25334 homens e diversas unidades, destacando-se o 1º Esquadrão de Reconhecimento, sendo a primeira e única unidade de Cavalaria do Exército Brasileiro, a participar da Segunda Guerra Mundial, onde operou 13 veículos blindados M-8 Greyhound, muito embora existissem 15. Representaram em ação, a Cavalaria de Osório e, como fruto dessa experiência, consolidou-se o conceito 6×6 de veículos blindados sobre rodas dentro do Exército Brasileiro, ainda em voga.

Após a guerra, o Exército operou 150 blindados M-8 Greyhound integrados às unidades de Reconhecimento Mecanizado, além de 20 modelos M-20, versão Carro Comando, sem torre, destinados a proporcionar alta mobilidade e proteção aos  seus comandantes.

Usando o M-8 e M-20 como plataforma, foram desenvolvidos projetos de lançadores de foguetes de 81mm, que culminaram na elaboração de dois protótipos, em 1966.  Nos anos de 1968 e 1969, o Parque Regional de Motomecanização da 2º Região Militar (PqRMM/2)  em São Paulo, iniciou estudos práticos para a modernização do M-8, efetuando substituições da caixa de câmbio, transmissão, freios, suspensão, parte elétrica e seu motor original à gasolina , por um à diesel nacional. O resultado foi tão positivo que todos passaram por essas modificações, a mando da Diretoria de Motomecanização (DMM) e todo o trabalho fora realizado no PqRMM/2, e concluído em 1972.

Como fruto destes e somados a outros ensinamentos, foi possível desenvolver, projetar e construir um blindado de reconhecimento 6×6 nacional, cujo protótipo denominado CRR (Carro de Reconhecimento sobre Rodas), foi inspirado no M-8. Submetido a testes pelo Exército em 1971, percorreu mais de 65 mil quilômetros, possibilitando uma produção pré-série, de oito veículos, concluída em 1975, pela Engesa. Após serem testados por mais de 32 mil quilômetros  e com algumas modificações, entrou em produção seriada, surgindo assim o maior sucesso brasileiro de produção e exportação, conhecido como Engesa EE-9 Cascavel.

Informação adicional

Peso 314 g
Dimensões 15 × 1 × 21 cm